Nossos Vídeos

Loading...

Lider do Ministério de Dança - Evelin Estrada

4 de fev de 2010

Voltando a verdadeira ARTE...

A arte em sua forma pura é um reflexo da natureza do Senhor como Mestre Criador. O Universo é a tela do Senhor, e Ele tem prazer na diversidade e na beleza de sua criação. Ele tem prazer em fazer cada floco de neve diferente, faz cada dia ser único e diferente.

Contudo, a igreja é geralmente uma das intituições mais confinadas, previsíveis, maçantes e carentes de espontaneidade sobre a Terra. Quase tudo na arte é inaceitável no meio daqueles que se dizem adoradores do CRIADOR da arte. Que estranho!!!
Vemos durante anos e anos a resistência com a música e seus seguimentos, com a dança, com roupas, com quadros, peças teatrais, etc... Sempre com a desculpa que tudo era do Diabo.
Mas, sabedores hoje que Deus é o criador de tudo e que todas as coisas são feitas por Ele e para a glória Dele, estamos voltando a essência e nos corrigindo no nosso desvio em relação à verdadeira adoração.
Não era o tradicionalismo, a discriminação e nem o medo que punia a arte na igreja, mas sim o desvio na adoração. Deus nos criou e colocou em nós a necessidade de adorar. Basta nos decidirmos a quem vamos adorar, ou ao Pai, criador; ou ao Diabo, mentiroso e aproveitador.
A arte, por sua natureza criativa, tem de sempre estar em busca do que é novo, do que é recente.
Quando a igreja entender e voltar à verdeira adoração, a arte por sua vez também será restaurada na sua essência divina e será uma forma de adoração poderosa.
Essa arte deixará de glorificar a criação, será para a Glória do Criador e reflitirá as maravilhas da criação de Deus. A sua inpiração será somente o Espírito Santo que a conduzirá em verdade para adorar ao Rei.
Palhaços, malabaristas, bailarinos, pintores, escultores, diretores, escritores, roteiristas, atores, artesãos, rendeiras, costureiras, estilistas, fotógrafos, carnavalescos, músicos, compositoresm cantores, maestros, figurinistas, enfim todos servirão com a sua arte ao Senhor.

**Texto extraído e adaptado do livro A Colheita
Autoria de Roberta de Castro

Nenhum comentário:

Postar um comentário